terça-feira, 15 de dezembro de 2009

Natal

Leio entre espaços de pensamento, mais um ano, mais um Natal

Subo a rampa de casa a correr.
Ao entrar na sala o calor de fora escorre-me no pequeno vestido de chita.
Assombro ao ver no fundo da sala o ramo de casuarina já erguido até ao tecto para ser decorado por nós.
- Vai lavar as mãos, diz minha Mãe
Nem a lata com biscoitos acabados de fazer por ela, me faz voltar o olhar.
Paro ausente.
Dentro do quadrado preto do chão. Meus pés com lama marcam o pedaço de sala.
À volta da casuarina tantos brilhos, todos os sinos, todas as bolas, todas as tiras brilhantes que em espelho se reflectem no olhar de nós.

Este momento é breve.
Breve não é o sentimento que perdura em mim, num dos Natais em casa.

Inez Andrade Paes

Sem comentários:

Publicar um comentário