quarta-feira, 6 de março de 2019




o Cedro abana em silêncio
porque é morto
e não cai

com o vento que venha de longe
e traga o ruído do Mar

o Cedro abana sem vento
grita com dores

de ferido
doído 


Inez Andrade Paes
in Sobre a Água  Dentro Dela  Anda uma Ponte (p.63) Glaciar 2018

Sem comentários:

Publicar um comentário