quarta-feira, 31 de janeiro de 2018

MORTALHA






numa pira
vejo as pétalas que tombam do tecido branco
envolto o corpo
uma acha acende todas as estruturas secas

neste lugar sagrado
do corpo se abre
um espectro de luz ao céu
só os homens bons estarão neste lugar eterno
serão lembrados como estátuas sem bronze

os gritos de alegria dos que ficam
porque de um corpo
libertado
 

Inez Andrade Paes

Sem comentários:

Publicar um comentário