quinta-feira, 14 de setembro de 2017

14 de Setembro


dentro dum ombro a cada pedaço
a marca no peito é o meu abraço
a ternura aberta como uma folha

sempre verde
que cairá em qualquer límpida manhã

Inez Andrade Paes

Sem comentários:

Publicar um comentário