quarta-feira, 14 de setembro de 2016

POEMA


A meu Pai, que faria hoje tantos anos. 

volta   hoje
para que deite em teu ombro         a minha face
descanse das palavras indecisas

e restabeleça do agreste vento.
 
Inez Andrade Paes



Sem comentários:

Publicar um comentário