domingo, 24 de março de 2013



abelhas
mal tocam a parede daquela casa
 
alegres em sintonia
tentando poiso
mas logo vão ter com a flor
que ali perto se abre ao sol
 
gulosamente se esfregam arrumando o pólen
nas peludas e negras patas
que sujas
são
 
carregadas e amareladas
 
e
 voltam
                entram     
 
e

 desaparecem

 na parede daquela casa
 
 Inez Andrade Paes

Sem comentários:

Publicar um comentário